fbpx

Brasil atinge a marca de 600 mil sistemas de energia solar instalados

De acordo com dados da Aneel, apenas em 2021 foram instalados mais de 200 mil sistemas de energia solar. A potência total disponível no país já é de 6,8 Gigawatts

No mês de setembro foi atingida a marca de 600 mil sistemas de geração de energia solar instalados no Brasil de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel. O estado líder em geração de energia solar é Minas Gerais com mais de 108 mil sistemas instalados. O Paraná aparece na 6ª colocação com 28 mil unidades geradoras em operação.

Segundo levantamento do ministério de Minas e Energias, em 2021 a energia solar já representa 2,1% de toda a oferta de energia elétrica no país, enquanto em 2020 esse percentual esteve em 1,7%. A potência das unidades geradoras instaladas no Brasil soma atualmente 6,8 Gigawatts, o suficiente para atender cerca de 4,5 milhões de residências populares. Para se ter uma ideia, a potência total instalada em Itaipu, a maior hidroelétrica do país, é de 14 Gigawatts.

Setor em expansão

Muitos fatores contribuem para o forte crescimento da oferta e da procura por energia solar. O mais recente foram os crescentes aumentos na tarifa de energia elétrica decorrentes da crise hídrica. Apenas no mês de setembro a elevação na tarifa da bandeira vermelha definido pela Aneel foi de 49,6% o que elevou a tarifa de energia em 6,8% em média.

Outro elemento importante para o setor de energia solar é a disponibilização de financiamento para a aquisição de equipamentos e instalação dos sistemas fotovoltaicos. De acordo com o Estudo Estratégico de Geração Distribuída realizado pela Grenner, em 2021 o financiamento bancário já representa 54% das modalidades de pagamento dos projetos de geração de energia solar instalados no país.

O que você precisa saber antes de adquirir um sistema de energia solar

Em muitos casos o valor das parcelas do financiamento fica próximo do valor já gasto pelo consumidor com a conta de luz, ou seja, é possível instalar um gerador de energia solar direcionando o valor que já é gasto com energia elétrica para custear o financiamento, sem desembolsos extras. O cliente troca uma despesa por outra, com a vantagem de que depois do período do financiamento, as parcelas referentes a compra do sistema terminam, e o que fica é a economia na conta de luz.

O segmento de consumo que mais utiliza energia solar no Brasil é o residencial representando cerca de 41,6% da potência total instalada seguido pelo comércio (35,6%), pelos produtores rurais (13,5%) e pela indústria (7,9%). Segundo pesquisa da Grenner, quando olhamos para o segmento de empresas que utilizam energia solar, as do varejo saem na frente representando 38% do mercado. Quando analisado o porte, são as pequenas empresas que aparecem na frente, com 42% do mercado.

Cuidados na hora de contratar o sistema fotovoltaico

Com o aumento na procura e na oferta, cresce também a necessidade de os clientes tomarem cuidado ao investir em energia solar. Devido ao valor e ao tempo de uso dos equipamentos, é importante que os clientes busquem empresas especializadas para evitar sustos, “a instalação de um sistema fotovoltaico exige o acompanhamento de um engenheiro eletricista responsável pelo bom funcionamento do sistema. Além disso, erros na instalação podem comprometer a estrutura do local em que o sistema será instalado, ou provocar custos extras na adequação da rede elétrica”.

A necessidade de manutenção do sistema fotovoltaico é baixa, mas isso não exclui a importância do suporte técnico, “são equipamentos elétricos, há sempre um risco de falha mesmo que seja reduzido, e o tempo de geração em sua maior capacidade é estimado em no mínimo 25 anos. Por isso, é muito importante que o cliente possa contar com uma empresa especializada e que esteja disponível para prestar assistência no longo prazo.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.